A Polícia Civil de Sinop localizou na manhã desta terça-feira (8) um corpo que pode pertencer a enfermeira Zuilda Rodrigues (43), que estava desaparecida desde o dia 27 de setembro. O corpo estava em uma região de mata na estrada Rute, nas proximidades do Portal do Servidor.

O filho da vítima disse a alguns jornalistas que o copo pertence a sua mãe. Entretanto, as informações ainda não foram confirmadas pela polícia. A confirmação deve ser feita durante uma coletiva de imprensa, que os agentes pretendem realizar na tarde desta terça-feira.

Segundo o delegado da DHPP (Divisão Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa) Carlos Eduardo Muniz, o corpo ainda não foi oficialmente identificado:

Já localizamos o corpo e falta só finalizar os procedimentos. […] Não dá para identificar ainda. Ele está dentro da água. Vai ter que retirar ele de lá, mas vai ser um trabalho grande. A gente já está nessa diligencia há dois dias seguidos, sem dormir, sem nada. Depois nós passaremos todas as informações, justamente para dar as informações fidedignas.

O delegado também confirmou que o suspeito já foi identificado.

Já temos um suspeito. Está tudo alinhado. Temos um preso. Mas, mais importante do que descobrir isso, era poder dar um enterro digno para a pessoa que sofreu. […] Isso não traz a pessoa de volta, mas, pelo menos, pode trazer um pouco de alento ao coração da família.

Zuilda Rodrigues, desaparecida na última sexta-feira (27) (foto: redes sociais)

Segundo as informações divulgadas pela polícia, Zuilda desapareceu por volta das 19h30, depois de sair de casa em seu carro, um Toyota SW4 preto. Segundo o marido dela, Zuilda deveria ir até o local onde ele trabalha, mas ela nunca apareceu. O fato está sendo investigado pelos agentes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa.

Consta no Boletim de Ocorrências que o marido chegou em casa por volta das 21h. Nesse momento, encontrou o carro da esposa estacionado na frente da casa, trancado, mas ela não estava lá. Ele pegou a chave reserva e conseguiu abrir o carro. Dentro do veículo, encontrou manchas de sangue e fios de cabelo, inclusive no no porta-malas.

Carro de Zuilda, onde o marido encontrou sangue (foto: Visão Notícias)

A veículo foi encaminhado para a delegacia de Polícia Civil, onde passou por uma perícia. De acordo com o delegado Ugo Reck de Mendonça, que comanda a investigação do caso, algumas informações foram checadas e pessoas que têm ligação direta com a família foram ouvidas.

Na tarde do dia 29 de setembro, policiais militares e civis realizaram buscas em uma região de mata, mas não encontraram nada. O celular da vítima, que ainda não foi encontrado, foi rastreado e o sinal apontou que ele estava na região do bairro Menino Jesus.

--------------------
Você sabia que o Portal Weese também está no Instagram, no Facebook e no Twitter? Então não perca tempo e siga a gente por lá.



1 COMENTÁRIO

  1. […] O corpo foi localizado na manhã da última terça-feira (8), em um córrego na saída de uma tubulação de águas pluviais. O filho da vítima reconheceu as roupas de Zuilda. Segundo o ex-policial militar Marcos Vinicius Pereira Ricardi, que está preso pelo crime, o corpo da enfermeira foi jogado em um bueiro perto do Centro de Eventos Dante de Oliveira. Porém, o mesmo acabou sendo carregado através da tubulação em função das chuvas nos últimos dias. […]

Comments are closed.