O termo LGBT é o mais utilizado, representando: Lésbica, Gays, Bissexuais, Travestis, Transsexuais. Em uso desde os anos 1998, a siglas LGBT se destina a promover a diversidade das culturas baseadas em identidade sexual e de gênero. Ela pode ser usada para se referir a qualquer um que não é heterossexual ou não é cisgênero.

O termo foi aprovado no Brasil em 2008, em uma conferência nacional para debater os direitos humanos. A sigla LGBT também é utilizada como nome de um movimento que luta pelos direitos dos homossexuais e, principalmente, contra a homofobia.

Dentro do movimento propriamente dito, as siglas podem variar (algumas organizações usam LGBT, outras LGBTT, outras LGBTQ).

Atualmente, a versão mais completa da sigla é LGBTPQIA+. Conheça a representação de cada letra:

  • L: Lésbicas, são mulheres que sente atrações sexual ou româticas or outras mulheres.
  • G: Gays, são homens que sente atrações sexual ou româicas por outros homem.
  • B: bissexuais, são pessoas que sente atrações por ambos gêneros,  homem ou mulher.
  • T: Travestis, Transexuais e transgêneros, são pessoas que não se dentifica com o gêneros, ”que a sociedade tem como oficial”.
  • P: Pansexuais, é a atração sexual ou romântica por qualquer sexo ou identidade de gêneros.
  • Q: Queer, pode ser considerado um termo ”guarda-chuva”, englobando minorias sexuais e de gêneros que não são heterossexuais ou cisgênero.
  • I: Intersex, é uma variação de características sexuais que incluem cromossomos ou orgãos genitais que não permite que a pessoa seja distinamente identificada como masculino ou feminino.
  • A: Assexuais, é a falta de atração sexual, ou falta de interesse em ativida sexual
  • +: Sinal utilizado para incluir pessoas que não se sintam representadas por nenhuma das outras  letras.

O movimento propõe mudança da siglas LGBT para torná-la mais inclusiva, motivo de discordância entre muitos membros da comunidade, a sigla LGBTPQIA+, finalmente, um sinal de + é por vezes adicionado ao final para representar qualquer pessoa que não seja coberta pelas outras iniciais. Em 2018 a sigla incorporou mais letras tornado-se “LGBTQQICAPF2K+”.

As novas letras trazem gírias que representam outros comportamento sexuais. As pessoas podem ou não se indentificar como LGBT, dependendo de sua preocupações políticas ou se elas vivem em um ambiente discriminatório, bem com a situação dos direitos LGBT onde eles vivem, por isso o sinal de “+” estão sendo bem utilizados nas siglas LGBT uma forma de incluir todas as letras do movimento luta pelo direito dos homossexuais.

--------------------
Você sabia que o Portal Weese também está no Instagram, no Facebook e no Twitter? Então não perca tempo e siga a gente por lá.